Você sabe qual é a função das “redes” em construções de prédios?

Neste post, descubra as utilizações das redes de proteção em construções de prédios e quais os seus tipos.

 


 

Na construção civil, um fator de extrema importância é a segurança e sua inserção durante a realização em um projeto. Para isso, a utilização das redes, as quais são chamadas Telas Fachadeiras é essencial.


A sua utilização nas construções possui caráter obrigatório conforme a norma ABNT NR-18 (órgão responsável pela normalização técnica). Um dos pontos principais da NR-18 é garantir a proteção contra a queda de materiais, fazendo então com que sua utilização seja essencial para essa prevenção durante a construção.

Imagem via: Metroform


A principal função dessa rede é a de segurança, mais especificamente a segurança preventiva, evitando a ocorrência de acidentes. Durante a realização de obras, especificamente de prédios, a proteção deve ser bastante priorizada, já que ferramentas, alvenaria e materiais podem acabar caindo, machucando pedestres, animais e veículos próximos a obra, dado a altura da construção, o perigo ocasionado pela queda desses objetos é muito alto, fazendo então que a utilização da Tela de Fachada seja obrigatória na construção de prédios.


Após a instalação da tela, a obra pode seguir com tranquilidade, tomando então aquela aparência característica de prédio em construção.



Conheça os Modelos de Redes de Segurança:


Sistema “S”

O Sistema de redes de segurança tipo S utiliza redes na horizontal, com corda perimetral, para limitar queda de trabalhadores, e também pode ser usada com telas de mosquiteiro para proteção contra queda de materiais.

Como principal característica, o Sistema S é versátil, podendo ser fixado de diferentes maneiras. Assim sendo, o sistema que pode ser instalado em construções como estruturas metálicas, de madeira, pré-fabricados de concreto, pontes e viadutos.

Para a instalação deste sistema, são necessárias cordas de amarração, ancoragem, cabos de aço e seus acessórios de tensionamento (esticadores e mosquetões).


Imagem via: Redes2000


Sistema “T”

O Sistema em T utiliza as redes de segurança na horizontal, fixadas em um suporte para proteção periférica tipo bandeja. O suporte é instalado diretamente na borda da edificação, o que significa que não há possibilidade de torção ou deslizamento do conjunto e o sistema de amarração permite que haja um único ponto de fixação para sua montagem.

As redes de segurança em Sistema T, ao receber impacto, formam uma bolsa envolvendo a massa que caiu e amortecer sua queda. O sistema é recomendado para auxiliar na montagem de estruturas como andaimes e formas.

Imagem via: ArchiExpo


Sistema “U”

A norma UNE-EN 1263-1 descreve o Sistema U como uma rede de segurança fixada à uma estrutura de suporte na vertical, projetado para impedir quedas na área de trânsito ou trabalho onde é instalada, fechando completamente o perímetro da construção.

O Sistema U de redes de segurança deve fechar todo o vão a ser protegido, permitindo montagens ou composições de redes. As redes devem possuir energia mínima de absorção de 2,3 kJ. A corda perimetral deve estar costurada em todas as cordas externas da malha da rede, enquanto a corda de união uni as redes entre si, com nós a cada 50 cm e resistência mínima de ruptura à tração de 7,5 kN.

Para auxiliar na ancoragem da rede ao elemento de fixação, deve-se utilizadas cordas com resistência mínima de ruptura à tração de 20 kN. Já os elementos de fixação devem ser estruturais e de preferência metálicos, com ancoragem a cada 50 cm.

Imagem via: Redes2000


Sistema “V”

O Sistema V é uma solução de segurança composta por redes com corda perimetral fixada em um suporte metálico do tipo forca. Este sistema tem como objetivo eliminar o risco de queda de trabalhadores e objetos, especialmente na borda da edificação.

O Sistema de redes de segurança tipo V absorve o impacto de queda de pessoas e objetos, permitindo mais segurança na execução de estruturas de concreto, ao fechar completamente o perímetro da estrutura.

As redes de segurança devem possuir energia mínima de absorção de 2,3 kJ. Já para o suporte metálico tipo forca, a seção mínima deve ser de 60X60X3 mm e suas dimensões mínimas não podem ser menores que 8,0m (montante) X 2,5m (braço), espaçados no máximo a 5,00 m entre eles.

Imagem via: EN


Lembre-se, todas as redes DEVEM atender às normas ISO 2307 e EM 1263-1, além de ser necessário serem certificados pelo seu fabricante.


Imagem via: EN

 

Gostou do conteúdo?

Fique por dentro das nossas redes sociais:






 

Fonte e referências:


- https://metroform.com.br/blog/redes-de-seguranca-na-construcao/

- https://www.gov.br/trabalho-e-previdencia/pt-br/composicao/orgaos-especificos/secretaria-de-trabalho/inspecao/seguranca-e-saude-no-trabalho/normas-regulamentadoras/nr-18.pdf/view

- https://www.omegatelas.com.br/blog/a-importancia-das-telas-fachadeiras/







38 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo